sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Meu amigo, Meu irmão!




As brigas insignificantes,
 os abraços felizes,
 os momentos tristes,
 será que isso mudou o carinho,
 o amor que eu sinto por você?

 Será que os versos como: "eu te odeio!" 
foram guardados como ressentimento,
 será que eu sinto raiva, como nos dizíamos?
 Tenho a sorte de conviver com pessoas especiais
 como você, meu amigo, Meu irmão!  

Nenhum comentário:

Postar um comentário